Aplicativos espiões no combate ao Coronavírus

Há quem pense que os aplicativos espiões só servem para descobrir parceiros traidores ou para monitorar as atividades dos filhos. Mas esses recursos podem se tornar grandes aliados no combate à pandemia do Coronavírus. Nem imagina como? Leia o artigo até o final para saber.

O que é o Coronavírus?

A doença de coronavírus (COVID-19) é uma doença infecciosa causada por um coronavírus recém-descoberto. Esses microorganismos são responsáveis pelo maior surto recente de doença respiratória do século. Abaixo, temos algumas informações importantes que você deve estar ciente:

  • Os sintomas de COVID-19 incluem tosse, febre, falta de ar, dores musculares, dor de garganta ou perda inexplicada de paladar ou olfato. 

  • A COVID-19 pode ser grave e alguns casos causaram morte, principalmente em grupos de risco, como idosos ou portadores de doenças crônicas como diabetes, hipertensão, câncer, problemas de coração e asma.

  • O novo coronavírus pode ser transmitido de pessoa para pessoa. É diagnosticado com um teste de laboratório.

  • Ainda não existe vacina contra o coronavírus. A prevenção envolve lavar as mãos com frequência, tossir na curva do cotovelo e ficar em casa quando estiver doente.

A importância do distanciamento social 

Restrições postas em prática para combater a doença dizem que as pessoas devem sair o mínimo possível e apenas se tiverem uma "desculpa razoável". Se você precisar sair, deve ficar a mais de 2 metros de distância de qualquer pessoa que não seja membro da sua própria casa. Isso é conhecido como distanciamento social.

O distanciamento social é importante porque o coronavírus se espalha quando uma pessoa infectada tosse pequenas gotículas - embaladas com o vírus - no ar.

Eles podem ser inspirados ou causar uma infecção se você tocar em uma superfície em que eles pousaram e depois tocar seu rosto com as mãos não lavadas, por exemplo. Por isso que seguir as orientações da autoridades mundiais de saúde é super importante.

O vírus se propaga rapidamente, contagiando cada vez mais pessoas que podem não apresentar os sintomas, mas que aceleram o estágio de contaminação mesmo assim. Não é a toa que toda situação foi declarada como pandemia. 

 

Como a tecnologia pode ajudar?

Recentemente, alguns governos, como o de Israel, Irã e China, aprovaram medidas de emergência para suas agências de segurança rastrearem os dados de telefones celulares de pessoas com suspeita de coronavírus.

Meios tecnológicos e digitais serão usados como estratégia na implantação de ferramentas de coleta de informações em nível estadual para rastrear a população enquanto tentam impedir que o surto de coronavírus fique fora de controle. 

As medidas funcionam da mesma forma que aplicativos espiões e servem ​​para reforçar a quarentena e alertar aqueles que podem ter entrado em contato com pessoas infectadas.

Um bom exemplo é a localização geográfica dos telefones. Essa tecnologia simples permite saber a localização de um indivíduo destacado como um possível caso de coronavírus. 

O Ministério da Saúde poderá rastrear se a pessoa está cumprindo ou não as regras de quarentena. Também poderá enviar mensagens de texto para aqueles que podem ter entrado em contato com um caso suspeito antes dos sintomas surgirem.

E os aplicativos espiões, como podem ajudar?

Enquanto o governo Brasileiro não toma medidas tão radicais como os outros países, você mesmo pode monitorar os membros da família através de aplicativos espiões.

Rastrear Whatsapp de pais idosos ou de filhos que moram longe é uma maneira de confronta-los caso não estejam seguindo as orientações de isolamento social. Um aplicativo que permite muito mais que rastrear a localização das pessoas é o mSpy. 

Esse app espião, além de ter um GPS integrado no dispositivo alvo, ainda mostra conversas em redes sociais, números discados e chamadas recebidas. Com o mSpy o usuário tem informações em tempo real do dispositivo alvo. 

Dessa forma, você saberá se alguém da sua família está planejando alguma saída às escondidas, ou se tem feito visitas desnecessárias ao supermercado, pizzaria, farmácias ou outros lugares onde a propagação do vírus pode ser um problema.  

shutterstock_1086816635.jpg